Skip to content Skip to footer

Acompanhamento dermatológico: é importante?

Por que fazer acompanhamento dermatológico?

Saiba porque e como deve ser feito o acompanhamento dermatológico

Acompanhamento médico é algo comum e fundamental em diversas áreas da medicina, como ginecologia e obstetrícia, pediatria e também quando o paciente apresenta alguma patologia. Mas e o acompanhamento dermatológico?

 

Assim como nas especialidades citadas, é fundamental que todo mundo tenha um acompanhamento dermatológico.

Isso significa que o médico conhece o histórico do paciente, a evolução dos tratamentos e, claro, também do envelhecimento. 

 

Para nós, dermatologistas, é uma grande alegria quando conseguimos fazer o paciente mudar seu hábito, adquirir uma rotina de skincare e perceber o que favorece ou não e manter esse acompanhamento a longo prazo. 

 

Além disso, ter esse histórico é importante para que a gente saiba qual deve ser o próximo passo no tratamento, o que já foi feito, como a pele respondeu. 

 

Aliás, existem tratamentos que não podem ser combinados. Por isso é importante que esse acompanhamento seja feito de perto e constantemente. 

 

Da mesma forma, é importante ressaltar que a maioria dos tratamentos têm uma periodicidade, um momento certo para ser refeito. 

 

Por exemplo, apenas quando acompanhamos os pacientes de perto, sabemos o melhor momento de indicar um preenchimento com ácido hialurônico em uma segunda região ou com mais quantidade de produto, para manter o resultado conquistado.

 

Às vezes o paciente tem alguma questão que vai impactar em seu processo de envelhecimento e, quanto antes começarmos a tratar, melhores serão os resultados. 



Quando começar o acompanhamento?

 

Não existe uma idade certa, mas com 25 anos ou 30 anos de idade a pessoa já deveria saber qual é seu tipo de pele, os produtos indicados para uso diário, como aplicar filtro solar e já ter o hábito de cuidar de sua pele. 

 

Portanto, a consulta com o dermatologista deve acontecer nessa fase, caso não tenha acontecido antes disso, para que a gente possa orientar nesses cuidados. 

 

Assim, tendo esse acompanhamento a partir dos 25 anos, o paciente vai envelhecer melhor, com uma qualidade de pele melhor e de forma mais natural. 

 

Como em tudo na medicina, o ideal é orientar a pessoa para que ela não fique doente, atuando de forma preventiva. E com o envelhecimento não é diferente. 

 

Então, à medida que o tempo passa e o envelhecimento avança, podemos iniciar com tratamentos que estimulem o próprio colágeno do paciente, cuidando também da saúde da pele. 

 

Quanto mais cedo começar esse acompanhamento, melhores e mais naturais serão os resultados relacionados ao envelhecimento e à saúde da pele.

Portanto, se você ainda não faz o seu acompanhamento dermatológico, agende agora mesmo a sua consulta e vamos começar! 



Leave a comment

0.0/5