Skip to content Skip to footer

Autoindicação de procedimentos

Como lidar com pacientes impulsivos?

Como lidar com pacientes que fazem autoindicação de procedimentos?

Como lidar com pacientes impulsivos, que fazem autoindicação de procedimentos, chegando na consulta com uma lista pronta de tratamentos que querem realizar? 

 

Em tempos de acesso muito fácil à qualquer informação a um breve toque na tela do celular, é bem comum o paciente chegar ao consultório com uma lista de tratamentos que ele quer fazer.

Isso porque ele pesquisa sua queixa na internet e descobre qual o tratamento que resolve aquele problema. Outra situação é que ele vê o resultado de uma outra pessoa e decide fazer o mesmo tratamento.

Muitas vezes o paciente pode até estar correto na indicação, mas o médico precisa fazer muito mais, trabalhar a expectativa do paciente, fazer perguntas e não deixar que a ansiedade do paciente se torne também uma ansiedade para ele. 



Avaliação médica antes do procedimento

 

Assim, é importante o médico fazer algumas perguntas ao paciente e a si mesmo, antes de iniciar qualquer tratamento. 

 

A primeira pergunta a ser feita é: será que ele precisa mesmo desse tratamento? Será que realmente há indicação? 

 

Em segundo lugar: isso é prioridade agora, mediante a avaliação do paciente? É o mais importante? 

 

Enfim, a terceira pergunta é: será que esse é o momento certo para fazer esse procedimento?

Tudo isso vai influenciar no resultado final e, geralmente, o paciente chega com essa demanda, mas ele não possui todo o conhecimento necessário para tomar essas decisões. 

 

Cabe ao médico avaliar os benefícios que esses tratamentos terão a médio e longo prazo e não somente no resultado imediato que, muitas vezes, é o que o paciente deseja. 

 

Porém, há casos em que não é nada daquilo que o paciente precisa. Então cabe ao médico com todo seu conhecimento, inclusive apresentando fotos, explicar qual deve ser a conduta ideal. 

 

A relação entre médico e paciente deve ser baseada na confiança. O paciente precisa confiar no profissional que ele elegeu para cuidar dele. Assim, a gente evita que o resultado fique insatisfatório e que os pacientes percebam que tomaram a decisão errada. 

 

A impulsividade é perigosa e precisa ser manejada de forma correta, para evitarmos problemas futuros. 

 

Então, se você deseja fazer algum procedimento, agende uma consulta, vamos fazer uma avaliação completa das suas queixas, da sua pele e do seu envelhecimento e desenhar o protocolo ideal de cuidados, de forma totalmente individualizada.

 

Leave a comment

0.0/5